You are currently viewing Tax Compliance: Veja os itens mais fiscalizados em 2022 e se antecipe ao Fisco

Tax Compliance: Veja os itens mais fiscalizados em 2022 e se antecipe ao Fisco

Na rotina fiscal das empresas, podemos notar como os contribuintes encontram dificuldades para garantir o cumprimento e o pagamento de todas as exigências fiscais pertinentes ao seu ramo de atuação. E não é para menos: entre impostos, taxas e contribuições são cobrados mais de 70 tipos de tributos diferentes, abrangendo a esfera Federal, Estadual e Municipal
Tax Compliance: Veja os itens mais fiscalizados em 2022

No entanto, algumas análises sempre são questionadas pelo Fisco em uma possível fiscalização, exemplos:

Mas como podemos auxiliar em cada um destes itens? Na sequência deste conteúdo, contextualizamos nosso plano de ação para cada eventual fiscalização:

Notas fiscais não escrituradas:

– Fazemos o reconhecimento pela empresa dos documentos identificados como não escriturados, inclusive despesas

– Verificamos se estes documentos estão relacionados na contabilidade e se foram considerados na Escrituração Contábil Digital – ECD

– Em caso positivo, recomendamos providenciarem os respectivos lançamentos no livro para evitarem o risco de uma possível infração por não escrituração de documento fiscal.

Observamos que esse tipo de ocorrência é comum quando o fornecedor, ao anular uma operação, não comunica a SEFAZ, cancelando o respectivo documento fiscal. Por isso, aconselhamos sempre contar com o apoio de um parceiro para realizar esta tarefa.

Quebra de sequência referente às notas de emissão própria:

Demonstramos a existência de notas inutilizadas na SEFAZ que não foram devidamente escrituradas na EFD ICMS/IPI e notas indicadas como “inutilizadas” na que não foram inutilizadas na SEFAZ.

Também solicitamos a verificação e ajuste da escrituração evitando a quebra de sequência, bem como a realização do pedido de inutilização formal ao Fisco.
Transporte de saldo credor incorreto:

Sugerimos a revisão dos lançamentos fiscais, da parametrização do sistema e se for preciso a retificação das obrigações acessórias. A empresa deverá substituir os arquivos da GIA, efetuando a correção dos valores transportados de saldos.

Diferenças entre os valores informados na EFD x GIA, entre outros.

Detectamos divergências relativas aos valores declarados nos campos: “Valor Contábil”, “Base de Cálculo do ICMS” e “Valor do ICMS”, com intuito de verificar se há incoerências nas informações prestadas em ambas as obrigações. Verificamos se os valores apurados na EFD estão de acordo com a GIA, bem como se houver transporte de saldo e se o valor apurado foi devidamente escriturado no mês subsequente como saldo credor do período anterior.

Para não sofrer com auto de infração, conte com o Grupo Certacon

Somos especialistas em tax, analisando a saúde fiscal dos contribuintes e com nossos 28 anos de experiência, conseguimos mitigar os riscos, informando quais as correções precisam ser feitas antes de serem fiscalizados, pois a partir desse momento a empresa não poderá realizar nenhuma correção (substituição de obrigações acessórias), ou seja, o nosso trabalho tem como principal objetivo fazer com que você não receba um Auto de Infração, onde poderá ocasionar um prejuízo ao estabelecimento.

Fazemos isso por meio de um novo processo de revisão fiscal preventiva, para propormos uma oferta pioneira aos nossos clientes: compliance tributário de ponta-a-ponta.

Nosso serviço abrange todas as fases do processo de governança fiscal dos dados que são enviados ao fisco:

– Validação e cruzamento das obrigações acessórias.

– Identificação de benefícios tributários

– Análise retroativa de períodos

– Mapa de riscos fiscais

– Análise Crítica dos principais Gaps a serem solucionados com minuta orientativa para correção.

– Retificações de obrigações acessórias

Então, não sofra mais com regras fiscais e tributárias. Clique aqui e conte com o nosso apoio.

Deixe um comentário